¨Prisão

Alan Blair ~

Foto e poesia por: Alan Blair

Tenho vivido em uma prisão, grudado no teto, pisoteado no chão.
Por favor, não abra a janela. Por trás das persianas, todos me observam grudado no teto, pisoteado no chão.

Já disse que sinto gosto de sangue na boca? E nem ao menos mordi a minha língua após ter dito tanto mal de você, sua mãe, sua família (tipicamente perfeita, católica, T-O-D-O-S heterossexuais. Eu disse “todos”)?

Lembro-me das suas verdadeiras mentiras antes de você provar meu corpo, como o pão, e beber meu sangue, como vinho.
Hoje eu percebo que seu paladar enjoa facilmente daquilo que você mais precisa consumir.

Veja como as estações mudam tão rapidamente que nem temos tempo para nos vestir adequadamente.
Não se assuste, criança, quando eu fincar minhas raízes em outra terra. Poderei, então, desabrochar mais rapidamente.
(por acaso, já reparou que minhas primeiras pétalas começaram a aparecer)?

Anúncios

Um comentário sobre “¨Prisão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s