, à espera do gosto seco.

Alan Blair ~

Foto: Arquivo pessoal. Poesia por: Alan Blair

As flores produziam um cheiro forte que ardiam as narinas. Um cheiro tão singular e natural daquele lugar que fazia arrepiar os cabelos crespos do pescoço.
Passou, apressadamente e insegura, por três lotes, dobrou à direita e suspirou de alívio ao deparar-se com uma cruz de madeira, quase imperceptível, fazendo contraste com os outros jazigos daquele lugar.

Rezou, rezou, rezou e chorou, habitualmente, como fazia no primeiro dia de cada mês.
Brincos de plástico que pendiam até a nuca, de um esverdeado velho, descascado.
Por volta dos olhos, várias voçorocas, onde um bom leitor de mãos desvendaria ocultos destinos. Cabelos longos, armados, de duas cores: brancos no topo, e no que sobrava, vermelho desbotado-descascado-desgraçado, até a ponta.

Depositou as margaridas encostadas no pedaço de madeira que lutava com os cupins.
Sinal da cruz e disse amém.
Caminhou tentando privar-se dos arrepios e do gosto de nada na boca – vazio, seco, catarro.
Cloc, cloc, cloc, eram os barulhos de suas sandálias esmagando as pedras no chão, cada vez mais rápido.
Mal sabia ela – desaventurada – que havia alguém pronto para atacar.
Mal sabia ela – desgraçada – que ali, naquele cemitério imundo e esquecido, seus dias tomariam rumos diferentes.

Sentiu aquela pressão na cabeça – pancada, soco, paulada – e despencou no chão.
Arrancaram a roupa, devassaram suas pernas, rasgaram sua pele, cavaram buracos.
Mordia a boca tão forte que conseguia sentir gosto de sangue.
Pancada, soco, paulada – sangue na boca, rasgava a pele, cavava buracos.

Estirada no chão – acabada, fodida, cortada – decidiu que, desde então, visitaria sua mãe todos os dias no cemitério, à espera de arrepios e do gosto de nada na boca – vazio, seco, catarro.

Anúncios

2 comentários sobre “, à espera do gosto seco.

  1. Oi Alan,

    passei aqui para dar uma atualizada em suas poesias (lindas por sinal. e gostaria de aproveitar para lhe perguntar, como moderado o Alanis World, o que aconteceu com o site que está fora do ar há dias.

    Como assim?! hehehe

    Há algo que posso ajudar?

    abs!

    espero retorno e parabéns mais uma vez.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s