, Da efemeridade.

Alan Blair ~
Foto e texto por: Alan Blair

O mais impressionante do homem é a compreensão de que as coisas/pessoas são efêmeras e teimarmos/lutarmos pelo contrário.

A recompensa final é saber que tentamos.

Anúncios

22/09/2007

Alan Blair ~
Foto e texto por: Alan Blair

Fragmentos de um ontem – vinho na mão, strokes no toca disco, luz morta, quarto vazio.
Mistura de um ânimo alcoólico com um vazio ilícito.
Nos pés, um tom de “vermelho trocado” com um preto esfolado, rasgado, imundo.
Nas mãos, toques.
Simples toques.
Unidos toques.
Escarrei.
A paralisia da cama não foi capaz de suportar as palavras “…sofreu um acidente…”
Acidente.
A-CI-DEN-TE
Meu pai no hospital, estômago vazio e um gosto ácido de vômito na boca.

. Meu querer.

Alan Blair ~

Foto e Poesia por: Alan Blair

Eu queria ser errante
inquieto, inconstante.

Ser invisível, irredutível
indiferente, impreciso.

Eu queria ser um nó
Um laço firme, uma costura

Mão-com-mão, uma agulha
Cicatriz,
Queimadura.

Eu queria era ser livre
Vento solto,
Água crua,

Ser filhote
Alma nua,
Corpo
Tato
Ter ventura.

Eu queria ser o dono da coragem que há no mundo.

~ giralua.

Alan Blair ~
Foto e Poesia por: Alan Blair

Os girassóis estão brotando.
Estavam todos secos, mortos, cor de ferrugem, mas estão brotando.
Naquela casa, indo para rodoviária, repleta de girassóis.
Pode ser pelo fato do tempo ter esfriado e o sol ter fugido da gente.. os girassóis seguiriam quem?
Mas tudo está ficando quente novamente e já é possível sentir o calor dos raios de sol.
Portanto, os girassóis não ficarão mais solitários e girarão, girarão, girarão com o sol.
Gira sol, para o girassol girar.
Brilha sol, para o girassol brilhar.
Permaneça sol, para o girassol brotar.

E quando a noite chegar, (não deixe o sol saber disso) os girassóis permanecerão girando, já que aprenderam a amar o luar, tornando-se então, giralua.

Gira lua, para a giralua reinar.

 

, peneira

Alan Blair ~
Foto e Poesia por: Alan Blair

Use, então, o meu coração como peneira.
Ele tem estado cheio de buraquinhos, coando toda essa falta de atenção, essa falta da carinho.
Pinguinhos de cor (ultra)passam os buracos e pingam no chão, escorrem no piso, mas não descem o ralo.
Gotinhas de esperança colorida.

Borrará ou colorirá?