vazio…

Então todas as palavras equilibraram-se nas pontas de meus dedos e escorregaram bem direto para a palma de minha mão esquerda.

Quis protegê-las, guardá-las, prisioneiras das minhas impressões digitais.

Mas ao fechar a minha mão – surpresa – elas se espremeram e se juntaram, formando uma palavra.

Palavra sem sentido, sem explicação, sem tato.

Vazio.
Va…zio.
Va…
…io

Anúncios

4 comentários sobre “vazio…

  1. Nem todas palavras que se formam na lama de nossa mão tem sentido… E se nascem no coração então? Não são unicamente palavas, mas puro sentimento… Ainda mais: uma dor fulgidia e aguda… Beijos Alan!

  2. Nem todas palavras que se formam na palma de nossa mão têm sentido… E se nascem no coração então? Não são unicamente palavras, mas puro sentimento… Ainda mais: uma dor fulgidia e aguda… Beijos Alan!

  3. Navegando pelas páginas da web, deparei-me com seus belos poemas. Gostei deste. Levou-me a admirar-lhe como ser humano na sua mais sublime essência. Aplausos a você…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s