– colhendo a via láctea

Alan Blair ~
Foto e Poesia: Alan Blair

Juntei estrelas e coloquei nas pontas de meus cabelos.
Escorreu tudo ombro abaixo, peito abaixo, corpo abaixo.
Parou no pé e fincou no chão.

Plantei estrelas para colher via lácteas.

Anúncios

– namoradeira de janela.

Alan Blair ~
Foto: Bergamota em Ouro Preto. Texto: Alan Blair

(escrever depoimento para: Ricelli)

Tá a maior chuva aqui em Leopoldina e eu adoro maiores chuvas.
Gosto também de frases aleatórias que iniciam conversa, como estar a maior chuva na minha cidade.

Sou sistemático, gosto de horários pré-definidos e datas marcadas, como acordar, bocejar, demorar para levantar da cama, ir ao banheiro, mijar (e eu sempre peido junto com o primeiro mijo do dia), arrumar o cabelo e fazer o café, ir para aula (e agora não tenho mais aula) e depois almoçar, jogar video game, perder tempo na internet ou simplesmente ver o dia passar.

Não nego que sou um bom arrumador de casa, se não bom, sou um chato na arrumação. Gosto das coisas limpas e organizadas, se não limpas pelo menos varridas para debaixo do tapete, camuflando a sujeira e estando mais organizado (não que eu vá varrer pó para debaixo do tapete), só não gosto de olhar em volta e “porra, que zona, ok? beijos.” Ah, e no fim do dia eu sempre gosto de fazer um bom chá, ficar na janela e ser como essas namoradeiras de madeira, ficar esperando, esperando…”