Pedágios

Foto: Tirada por Ana Camila,  oferenda para Yemanjá, Salvador, 2011.
Texto: Alan Villela

Ele ainda está por aí, mandou avisar para quem interessar possa, que está aí escondido em algum lugar e que, se você esperar mais um pouco, logo ele vai reaparecer.

Diz ele, não sou eu quem está dizendo isso, que, nada não, melhor deixar como está, que, espere aí, ele disse que era para falar, mas eu acho que prefiro deixar estar, isso sou eu quem está dizendo, que, afinal de contas, o que aconteceu de verdade para ele ter ido embora assim tããão inexplicavelmente?

Ele me mandou te contar que foi embora porque, acho que não sei se devo, acho que não sei se vou, mas ele me deu certeza de que vai reaparecer, na sua vida, de uma forma cabulosa que você não irá esperar, e assim, não esperando e ele reaparecendo, repentinamente inocentemente e inexplicavelmente, da mesma forma com a qual o fez ir embora, você vai, você vai, você vai querer ir embora também, seja lá para onde for, pagando por cada pedágio que você o fez pagar.

Anúncios

Um comentário sobre “Pedágios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s