Cartas de Passagem Para Uma Nova Década

Cartas de Passagem Para Uma Nova Década

Faz quanto tempo que você não recebe uma carta pelo correio? 

Esperar o carteiro chegar com uma cartinha endereçada para si, que viajou, transladou e, finalmente, chegou para te encontrar… a ansiedade da espera, o delírio de rasgar, sem maltratar, o envelope, sentindo o cheiro do papel – pelo -, tato da caligrafia.

IMG_20191219_170819615

Entre processos e cartografias – passagens para uma nova era -, é do gosto do Poeta Vitalício enviar-te uma carta, sem a obrigatoriedade de sua resposta, apesar de muito querida.

Para ser destinatário do poeta, deixe seu nome e endereço completo como comentário nesta publicação ou, se preferir, nos envie os dados através do e-mail poeta.vitalicio@gmail.com.

Durante o período de desdobramento, entre dezembro de 2019 e janeiro de 2020, você receberá uma cartinha e um cartão postal do Poeta Vitalício. Caso queira adquirir o livro, que é opcional, basta comprá-lo neste link da lojinha e a cartinha e o cartão serão encaminhados, junto com uma ilustração feita à mão.

IMG_20191219_170807340

Para todos aqueles que já adquiriram o livro A Morte do Poeta Vitalício, tornaram-se, automaticamente, destinatários do Poeta e tiveram suas cartinhas postadas aos 19 dias do mês de dezembro do ano do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo de 2019. Se você é um deles, agora é só aguardar 🙂

Desejamos à todxs uma próspera passagem poética n’este ano vindouro.

P.V.

Sarau Literário na casa do Poeta Augusto dos Anjos

No dia 09 de novembro aconteceu uma manhã deliciosa na casa do poeta Augusto dos Anjos, durante o Sarau Literário do mês de novembro, promovido pela Academia Leopoldinense de Letras e Artes.

Na ocasião, pude apresentar meu livro “A Morte do Poeta Vitalício”, conversando sobre o processo criativo da escrita. Agradeço a troca e participação dos alunos da Escola Estadual Professor Botelho Reis e da professora Terezila. Agradeço a ALLA pela oportunidade, em especial, Dr. Ronald Alvim Barbosa, Ana Cristina Fajardo e Glaucia Maria de Oliveira. 📖🌻

A Loja do Poeta Vitalício: livros e dedicatórias

DestacadoA Loja do Poeta Vitalício: livros e dedicatórias

Lição de Marinheiro: Navegar é preciso!

A MORTE DO POETA VITALÍCIO – EDIÇÃO EXCLUSIVA 

CAPA Dimensões ideias + Adobe Photoshop PDF + Marca Pagina_Retrato_5x27_FV +

(Livro e Pôster autografados + Marca Páginas + Postal + Material de Divulgação)

A edição exclusiva do livro A Morte do Poeta Vitalício vem com uma dedicatória do autor, acompanha um pôster em tamanho A3, autografado, além de um marca páginas, cartão postal e materiais de divulgação exclusivos. (O livro é dedicado ao nome informado na compra).

Valor: R$40.00 (Frete Incluso).

Clique no botão abaixo para efetuar a compra, ou clique no link:

https://pag.ae/7VDvg5x69

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

A MORTE DO POETA VITALÍCIO – EDIÇÃO DEDICADA

(Livro com dedicatória + material de divulgação)

CAPA Dimensões ideias

A edição vem com uma dedicatória do autor e acompanha materiais de divulgação exclusivos. (O livro é dedicado ao nome informado na compra).

Valor: R$35.00 (Frete Incluso).

Clique no botão abaixo para efetuar a compra, ou clique no link:

https://pag.ae/7VDvhyeut

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

A MORTE DO POETA VITALÍCIO – E-BOOK E CAPA COMUM

(Edições Amazon)

CAPA Dimensões ideias

Clique na imagem para adquirir alguma das versões do livro.

cfUMvypbMINKdOrMP1l6.promo

O livro A Morte do Poeta Vitalício” possui uma trilha sonora instrumental original, proporcionando uma experiência de sonora junto à experiência de leitura. Acesse a trilha nas plataformas de musicas digitais, ou clique no link abaixo:

https://sl.onerpm.com/8798046620

A Morte do Poeta Vitalício: Narrativas de um Padecimento Poético
Ficha Técnica:

Editora Bergamota, 15 de agosto de 2019.
ISBN: 978-1983092213 – 162 páginas.
Copyright © 2019 Alan V. Barroso.
Todos os direitos reservados.
Projeto Gráfico, capa e ilustrações: A. V. Barroso.
Texto da orelha: P. R. Cunha.
Revisão: A. Blair.

Sinopse:

EMERGENTE – ATESTADO DE ÓRBITA: Comunicamos, a quem não interessar prosa, “A Morte do Poeta Vitalício”: o fardo de um bardo; navegante em rio de passagem, avante ao padecimento lírio, em sua vital existência poética. Neste atestado de órbita, o autor narra dor e cor; purifica-se no delíquio da poesia. “Amor ou a Morte? Amar ou à Marte?” (VITALÍCIO, Poeta).

Resenha:

Resenha literária, escrita por P. R. Cunha, autor de “Paraquedas – um ensaio filosófico” (Prémio Aldónio Gomes):

OS FANTASMAS SEMPRE VOLTAM

por

p. r. cunha (julho de 2019)

à primeira vista pode não parecer
mas é isto uma resenha de
a morte do poeta vitalício – narrativas
de um padecimento poético livro de
alan villela barroso que talvez
muito provavelmente seja
a melhor coisa que aconteceu à
poesia brasileira desde os irmãos
de campos (HAROLDO & AUGUSTO)

artista
pesquisador
professor
músico
ilustrador
gosta de pedalar a própria
bicicleta algures
mora em leopoldina-mg
interior
mas perto o bastante
do oceano para sentir
ah, mar
e cia.

alan villela barroso é poeta
e não só

a tranquilidade da morada
poética ou algumas breves reflexões
(à guisa de introdução)
henry david thoreau SÉC. XIX
perturbadíssimo com o barulho da
locomotiva a invadir a simplicidade
eloquente do campo
o espécime literário em busca de
um qualquer esconderijo
longe das balbúrdias industriais
e tantas vezes a frustração
certa impossibilidade de se
encontrar sítio adequado às práticas da
como se costuma dizer
alma

mas feliz aquele
(este é w. wordsworth)
feliz
aquele que se encontra
que consegue dialogar com a própria
geografia e tem/cria tempo
para lutar contra os excessos
contra as explicações pormenorizadas
[toda a gente quer tudo explicadinho
interpretado mastigado]

é fácil imaginar alan debruçado
sobre poesias enquanto a chuva
tamborila despreocupadamente
ao telhado
de sua casa

o poeta que no silêncio estival
lê e escreve
e ensina e olha para o céu
sim amiúde
para o universo
que se expande em
múltiplos versos

escutemos a voz do poeta:

meu mudo
meu canto
meu pedaço de só
(pág. 29)

arranhou o dia
era Sol que me faltava
(pág. 39)

alan
que nos faz lembrar
e matar saudades de
galáxias e das experimentações
de haroldo de campos
isto não é um livro de viagem
alan que também faz dançar
música & poesia
que trilha
sonoramente
(recordemos j. cage
anton von webern
alban berg os gênios
ultrabreves)
a arte radical do silêncio
mesmo que consigamos
ainda
escutar sons

alan
que também alonga os intervalos
faz respiros com ilustrações
traços que não aborrecem
não procuram acrescentar o óbvio
mas antes dialogam & recriam
«pouco em quantidade
muito em qualidade»

a morte do poeta vitalício – narrativas
de um padecimento poético é um livro
sobre a importância de se olhar
às estrelas
ao campo
aos acordes
musicais
para dentro de si

uma biografia da prática
cotidiana das anotações
(do notar [fora] do notar-se
[dentro])
o contato com as naturezas
ondas que vão-e-vêm
os ciclos cósmicos
por vezes tão terrenos

é ir-se sem sair do lugar

a singularidade que se faz sentir
quando o leitor afasta-se
momentaneamente do
padecimento poético
agradável inquietação
questionamentos aos sussurros
como se alan cantasse aos ouvidos
«sugiro-te uma caminhada
aqui fora»

& não seria esta a importância
da poesia
principalmente em tempos
conturbados como estes:
lembrar-nos daqueles
& daquilo que amamos
orientar-nos na tempestade
nos mares
ou nas entranhas do próprio coração?

alan villela barroso
bússola vitalícia
disponível aos náufragos
basta abrir
— ler e ouvir

 

Bendito é o Fruto

Plantar,

Colher.

Planar,

Correr.

67128187_396335811025257_6752203437353414472_n

67173090_150983482670864_7151691868212446016_n

cfUMvypbMINKdOrMP1l6.promo

+ A MORTE DO POETA VITALÍCIO +

Ficha Técnica:

Editora Bergamota
ISBN: 978-1983092213
Copyright © 2019 Alan V. Barroso.
Todos os direitos reservados.
Projeto Gráfico, capa e ilustrações: A. V. Barroso.
Texto da orelha: P. R. Cunha.
Revisão: A. Blair.

Escute a trilha sonora: http://abre.ai/trilha-sonora
Facebook: fb.me/poetavitalicio
#poesia #poetry #poetavitalicio #literatura

EMERGENTE – ATESTADO DE ÓRBITA

EMERGENTE – ATESTADO DE ÓRBITA
Comunicamos, a quem não interessar prosa, “A Morte do Poeta Vitalício”: o fardo de um bardo; navegante em rio de passagem, avante ao padecimento lírio, em sua vital existência poética. Neste atestado de órbita, o autor narra dor e cor; purifica-se no delíquio da poesia. “Amor ou a Morte? Amar ou à Marte?” (VITALÍCIO, Poeta).
18

15/08/2019 / LANÇAMENTO DIGITAL: “A Morte do Poeta Vitalício: Narrativas de um Padecimento Poético”, nas Lojas Kindle, da Amazon. A narrativa poética desdobra-se em experiência sonora na trilha original do livro, disponível em todas as plataformas digitais de música.

Leia a resenha literária, escrita por P. R. Cunha, autor de “Paraquedas – um ensaio filosófico” (Prémio Aldónio Gomes):

OS FANTASMAS SEMPRE VOLTAM

por

p. r. cunha (julho de 2019)

à primeira vista pode não parecer
mas é isto uma resenha de
a morte do poeta vitalício – narrativas
de um padecimento poético livro de
alan villela barroso que talvez
muito provavelmente seja
a melhor coisa que aconteceu à
poesia brasileira desde os irmãos
de campos (HAROLDO & AUGUSTO)

artista
pesquisador
professor
músico
ilustrador
gosta de pedalar a própria
bicicleta algures
mora em leopoldina-mg
interior
mas perto o bastante
do oceano para sentir
ah, mar
e cia.

alan villela barroso é poeta
e não só

a tranquilidade da morada
poética ou algumas breves reflexões
(à guisa de introdução)
henry david thoreau SÉC. XIX
perturbadíssimo com o barulho da
locomotiva a invadir a simplicidade
eloquente do campo
o espécime literário em busca de
um qualquer esconderijo
longe das balbúrdias industriais
e tantas vezes a frustração
certa impossibilidade de se
encontrar sítio adequado às práticas da
como se costuma dizer
alma

mas feliz aquele
(este é w. wordsworth)
feliz
aquele que se encontra
que consegue dialogar com a própria
geografia e tem/cria tempo
para lutar contra os excessos
contra as explicações pormenorizadas
[toda a gente quer tudo explicadinho
interpretado mastigado]

é fácil imaginar alan debruçado
sobre poesias enquanto a chuva
tamborila despreocupadamente
ao telhado
de sua casa

o poeta que no silêncio estival
lê e escreve
e ensina e olha para o céu
sim amiúde
para o universo
que se expande em
múltiplos versos

escutemos a voz do poeta:

meu mudo
meu canto
meu pedaço de só
(pág. 29)

arranhou o dia
era Sol que me faltava
(pág. 39)

alan
que nos faz lembrar
e matar saudades de
galáxias e das experimentações
de haroldo de campos
isto não é um livro de viagem
alan que também faz dançar
música & poesia
que trilha
sonoramente
(recordemos j. cage
anton von webern
alban berg os gênios
ultrabreves)
a arte radical do silêncio
mesmo que consigamos
ainda
escutar sons

alan
que também alonga os intervalos
faz respiros com ilustrações
traços que não aborrecem
não procuram acrescentar o óbvio
mas antes dialogam & recriam
«pouco em quantidade
muito em qualidade»

a morte do poeta vitalício – narrativas
de um padecimento poético é um livro
sobre a importância de se olhar
às estrelas
ao campo
aos acordes
musicais
para dentro de si

uma biografia da prática
cotidiana das anotações
(do notar [fora] do notar-se
[dentro])
o contato com as naturezas
ondas que vão-e-vêm
os ciclos cósmicos
por vezes tão terrenos

é ir-se sem sair do lugar

a singularidade que se faz sentir
quando o leitor afasta-se
momentaneamente do
padecimento poético
agradável inquietação
questionamentos aos sussurros
como se alan cantasse aos ouvidos
«sugiro-te uma caminhada
aqui fora»

& não seria esta a importância
da poesia
principalmente em tempos
conturbados como estes:
lembrar-nos daqueles
& daquilo que amamos
orientar-nos na tempestade
nos mares
ou nas entranhas do próprio coração?

alan villela barroso
bússola vitalícia
disponível aos náufragos
basta abrir
— ler e ouvir

amar

A Morte do Poeta Vitalício, Alan V. Barroso (2019).

Clique na imagem.

CAPA Dimensões ideias

Trilha Sonora do Livro “A Morte do Poeta Vitalício”.

Clique na imagem.

cfUMvypbMINKdOrMP1l6.promo

Escute a trilha sonora: http://abre.ai/trilha-sonora
Facebook: fb.me/poetavitalicio
#poesia #poetry #poetavitalicio #literatura

SIM, HÁ MAR; ENTÃO NAVEGO

2

Recentemente, completei doze anos deste blog. Não havia me tocado, mas o WordPress fez questão de me lembrar. Continuo acreditando que, o mais importante no processo da escrita, é escrever. E, se possível, não jogar fora. As palavras levam seu tempo para produzir um sentido próprio. Tenha paciência, mas também ciência, é o que me digo. O processo de escrita pressupõe um processo contínuo de leitura (de imagens, de textos; leitura de mundo, como ensinado por Paulo Freire) pois, como navegar pelas marés de um oceano de palavras que buscamos atravessar, sem tripularmos nosso barco com livros e referências? Acredito na relação simbiótica entre o livro e o leitor, que extrapola os limites da leitura. O livro tem sua presença própria, portanto, mantenho-os sempre por perto de mim, mesmo que eu não esteja lendo, distribuo-os pelos cômodos e arredores de minha casa.

Nestes dois últimos anos, embarquei em uma viagem na escrita poética, após anos sem escrever poesia. Foi preciso, primeiro, estudar e conhecer a Lua, para compreender que a vida é feita de marés, altas e baixas. Acompanhei suas fases, observando-a de perto, em silenciosas madrugadas de vistas para o céu. Pois, foi me perdendo entre as constelações e aglomerados de estrelas, que me encontrei, refletido nas águas profundas do próprio amar.

Amanhã completará uma semana que comuniquei formalmente A Morte do Poeta Vitalício. Hoje, convoco a tripulação: amigos, desconhecidos, familiares, não-familiares, à embarcarem na proa do navio do Poeta, que em breve se desdobra. Adiantamos com alegria que, durante a viagem, haverá música pois, existe um trilho sonoro escondido no fundo do mar.

A partida está marcada para às 0 horas do dia 15 de agosto de 2019. Você pode reservar a sua passagem aqui.

amar

A  M O R T E  D O   P O E T A   V I T A L Í C I O

Narrativas de um Padecimento Poético

CAPA Dimensões ideias
Lançamento em 15 de agosto, nas Lojas Kindle, da Amazon, nos formatos E-book e livro impresso. Pré-venda do e-book disponível na Amazon. Clique na imagem.

cfUMvypbMINKdOrMP1l6.promo

Escute a trilha original do livro A Morte do Poeta Vitalício, disponível nas plataformas digitais de música, a partir de 08 de agosto. Pré-venda disponível: Amazon Music, iTunes e Google Play. Clique na imagem.

Escute “Despertar-se”, décima primeira faixa da trilha sonora de A Morte do Poeta Vitalício. Clique na imagem abaixo:Sem títuloCurta a página do Poeta Vitalício no Facebook.

 

EMERGENTE: Amor ou a Morte? Amar ou à Marte?

Comunicamos, a quem não interessar prosa, A Morte do Poeta Vitalício: o fardo de um bardo; navegante em rio de passagem, avante ao padecimento lírio, em sua vital existência poética. Neste atestado de órbita, o autor narra dor e cor; purifica-se no delíquio da poesia.

CAPA Dimensões ideias

13

14

Lançamento do livro no dia 15/08, em formatos físico e digital. Pré-venda do e-book já disponível nas Lojas Kindle, da Amazon, compatível em todos os dispositivos.

Adquira o e-book com desconto na pré-venda, clicando na imagem abaixo:

7

11

12